VOLTAR

Igreja participa da Luta e o tema é "Paz e Terra Para os Povos Indígenas"

Jornal da Bahia (Salvador - BA)
18 de abr de 1982

CNBB junto ao CIMI promovem pela primeira vez este ano as comemorações da Semana do Índio, convidando todas as dioceses e prelazias a fazer o mesmo. A meta da ação pastoral é "ajudar o homem a encontrar a vida em abundância" e associa isso à necessidade de garantia das terras aos povos indígenas. Terras que sofrem interferência econômica e cultural, dos projetos desenvolvimentistas. Segundo a CNBB a tarefa dos evangelizadores é unir os indígenas e fortalecer sua autodeterminação e não separá-los pela religião.

Não há motivo para festa

Antropólogos, profissionais liberais e outros envolvidos na causa indígena questionam o tom de comemoração trazido pela Funai para a Semana do Índio, que vivem uma triste realidade. Ainda que enfrentando essas graves dificuldades, os índios têm demonstrado forte poder de mobilização e de resistência a imposição de um modelo socioeconômico. O bispo D. Tomaz Balduino afirmava que se deve entender o relacionamento do índio com a terra.
A notícia também apresenta um panorama da situação dos indígenas, que enfrentam a entrada de hidrelétricas, mineradoras, pressão de fazendeiros , construção de estradas, o que dificulta o direito pela terra.

O índio com a palavra

Os indígenas se reúnem em assembléia para discutir os problemas comuns. Nele, discutem os problemas enfrentados com os brancos, as dificuldades com a questão da terra.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.