VOLTAR

ICMBio vai investigar danos às praias de Arraial do Cabo que ficaram impróprias após tempestade

O Globo - http://oglobo.globo.com/
Autor: Bruno Alfano
29 de jan de 2019

ICMBio vai investigar danos às praias de Arraial do Cabo que ficaram impróprias após tempestade
29/01/2019 - 18:40

Bruno Alfano

Prefeitura e Prolagos, concessionária de água e esgoto da região, informaram que vão fazer testes na água para investigar contaminação

O chefe da Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo (Resex-Mar), gerida pelo Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio), Bruno Lintomen, informou que o órgão vai investigar os responsáveis pelos danos causados a quatro praias em Arraial do Cabo, incluindo o cartão postal da cidade, a Praia do Forno. Na última sexta-feira, uma tempestade atingiu a cidade e causou o extravasamento da água de lagoas, que receberiam esgoto clandestino, no mar.

- A gente pediu um laudo para o Inea, que mede a balneabilidade das praias do estado. Vamos tentar mensurar de alguma forma os danos e responsabilizar cada um. O saneamento é responsabilidade da Prolagos. A principio, a responsabilidade é deles - afirmou Lintomen.

A Praia do Forno sofreu com o extravasamento de lagoas que ficam atrás de quiosques construídos nos últimos anos. Uma língua negra, que não existe, apareceu ligando a lagoa ao mar. Segundo Lintomen, essas lagoas não recebem esgoto, mas há a suspeita de que moradores e quiosques do local despejem dejetos clandestinamente nas lagoas.

Na Praia dos Anjos, o problema é a ligação de esgoto da cidade que rotineiramente transborda quando há chuva excessiva. Já a Prainha sofreu com a ligação que tem com a Lagoa do Parque Público - local que a própria prefeitura já admitiu que recebe ligações clandestinas de esgoto. O pontal do Atalaia também está impróprio. O local, conhecido como Caribe Brasileiro, recebeu as águas esverdeadas que saíram, com a mudança da maré, das outras praias.

Em nota, a prefeitura afirmou que "tem atuado incessantemente para reverter os danos causados pela tempestade que se abateu sobre a cidade no dia 25 de janeiro". Ainda de acordo com a prefeitura, "a Prefeitura tem cobrado a concessionária Prolagos, empresa responsável por toda a rede de esgoto no município, providências para acelerar a realização dos serviços elencados no contrato de concessão assinado em 2016. Em reunião realizada no gabinete do Prefeito na manhã de ontem (28), diversas solicitações foram apresentadas à concessionária e também a AGENERSA, agência reguladora dos serviços".

A nota informa que a Secretaria de Serviços Públicos já trabalha na limpeza de toda a rede de drenagem de águas pluviais, desentupimento dos bueiros e manutenção nas áreas em que o asfalto cedeu. Há um cronograma pronto para obras de manutenção da Orla da Prainha, onde houve rompimento da tubulação de escoamento da lagoa do Parque Público Municipal. "Equipes da prefeitura, em parceria com a Fundação do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia realizaram na manhã de hoje (29) a limpeza de lixos, algas mortas e microlixos da Praia do Forno. Um mutirão está previsto para acontecer na Prainha no próximo dia 9".

A Secretaria do Ambiente da cidade informou que a balneabilidade das praias voltará ao normal com o fluxo das marés, e a expectativa é que isto ocorra nos próximos dias. "A Prefeitura agora aguarda o resultado das análises das águas, realizadas separadamente, pela Prolagos e pelo INEA para que um relatório oficial seja divulgado".

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) informa que coletou amostras de água das praias do Forno, Prainha e dos Anjos, em Arraial do Cabo, nesta terça-feira, para análise e os resultados ficarão prontos na sexta-feira.

A Prolagos foi procurada, mas ainda não respondeu aos questionamentos da reportagem.

https://oglobo.globo.com/rio/icmbio-vai-investigar-danos-as-praias-de-a…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.