VOLTAR

ICMBio sediou Reunião Anual do Comitê Internacional para Conservação e Manejo dos Micos-leões

ICMBio - www.icmbio.gov.br
Autor: Izabela Ribeiro
30 de jun de 2009

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Teresópolis, Rio de Janeiro, sediou a Reunião Anual do Comitê Internacional para Conservação e Manejo dos Micos-leões, que ocorreu entre 25 e 27 de maio de 2009. A Reunião Anual tem como objetivo tratar de assuntos relativos à conservação das quatro espécies do gênero Leontopithecus: mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia), mico-leão-da-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas), mico-leão-preto (Leontopithecus chrysopygus), e mico-leão-da-cara-preta (Leontopithecus caissara).

Este ano, além das apresentações dos trabalhos que estão sendo desenvolvidos sobre os micos-leões, outro tema importante fez parte da pauta. O Diretor de Conservação da Biodiversidade do ICMBio, Marcelo Marcelino, apresentou uma proposta de mudança para o plano de ação que será elaborado, propondo a ampliação do número de espécies abordadas, para que, além das quatro mais espécies ameaçadas sejam contempladas.

A proposta foi bem aceita pelos membros do Comitê, que sinalizou para a inclusão de mais 17 espécies ameaçadas de mamíferos florestais endêmicos da Mata Atlântica do Sudeste, chegando a 21 espécies com os micos-leões. "Algumas dessas 21 espécies podem não ser incluídas no plano de ação por possuírem Comitês próprios estabelecidos, que devem ser consultados antes de uma posição definitiva. Por outro lado, espécies de outros grupos podem ainda ser incluídas, como aves, que não tiveram a inclusão discutida profundamente pela ausência na reunião de especialistas do grupo taxonômico", explica Ivan Braga Campos, da Coordenação de Análise de Prognóstico de Biodiversidade do ICMBio que esteve na reunião.

O workshop para elaboração do plano deverá ocorrer em maio de 2010. Previamente a este workshop, existe muito trabalho a ser feito. Os responsáveis por cada tarefa e as datas limite foram estabelecidos. A Diretoria de Conservação da Biodiversidade do ICMBio (Dibio), por meio da Coordenação de Planos de Ação, assumiu a responsabilidade por grande parte das tarefas.

A reunião contou com a presença de representantes de diversas instituições como Denise Rambaldi (Associação Mico-Leão-Dourado), Cláudio Pádua, Alexandre Nascimento e Karla Paranhos (Instituto de Pesquisas Ecológicas), Alcides Pissanatti (Centro de Primatologia do Rio de Janeiro), Bengt Holst (Copenhagem Zoo/Denmark), Carlos Ramon Ruiz (UENF), Devra Kleiman (Smithsonian National Zoological Park), Francisco Paschoal (SZB), Cecília Kierulff (Zoo de São Paulo), Julio Bicca-Marques, (PUC/RS), Kristin Leus (Royal Zoological), Kristel de Vleeschower (IESB), Maria Oliveira (UFRPE), Márcio Carvalho (IF São Paulo), Rodrigo Rios (UFPR), dentre outros presentes.

E também contou com representantes do ICMBio, que foram o diretor Marcelo Marcelino, o coordenador-geral de Pesquisa Ugo Vercillo, a coordenadora de Planos de Ação Juciara Pelles e Ivan Braga Campos, o chefe do CPB Leandro Jerusalinsky, o chefe do Cenap Ronaldo Morato, o chefe do Paque Nacional do Superagui Marcelo Bresolin, o chefe da Reserva Biológica Poços das AntasRodrigo Varella e da Reserva Biológica União Whitson Júnior.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.