VOLTAR

ICMBio reabre Parques do Iguaçu, Aparados da Serra e Serra Geral

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
Autor: Comunicação ICMBio
09 de jun de 2020

Reabertura será gradual e deve seguir regras para evitar o contágio do Covid-19.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) publicou no Diário Oficial de hoje (9) portaria estabelecendo a abertura dos Parques Nacionais do Iguaçu (Paraná), Aparados da Serra e da Serra Geral (ambos no RS). As unidades de conservação federais serão reabertas de forma gradual, conforme as regras de cada estado e município, com planejamento e obedecendo todas as orientações de segurança para evitar a proliferação do Covid-19.

Para isso, foram estabelecidas regras de segurança para evitar aglomerações, além da disponibilização de álcool gel ou de produtos de higienização para mãos e o uso obrigatório de máscara de proteção facial. O número de visitantes da unidade de conservação deverá ser reduzido até o limite de 40% de sua capacidade de público, de forma que a visitação possa ocorrer respeitando o espaçamento mínimo de 2 metros entre as pessoas. A orientação do ICMBio é que os parques priorizem a venda de ingressos on-line, serviços ou agendamentos, para evitar filas, e marcação no piso com distanciamento de 2 metros, a partir do balcão e entre os clientes.

Regras estabelecidas pelo ICMBio:
- Uso obrigatório de máscara de proteção facial, ainda que artesanal, durante todo o período que estiver no interior do parque;
- Disponibilizar álcool gel 70% ou produto de higienização para as mãos nas estruturas abertas à visitação e nos transportes terrestres e aquaviários, por meio dos operadores e prestadores de serviços;
- Para os atrativos que constituem a obrigatoriedade de uso de algum equipamento de proteção individual (EPI), estes não poderão ser compartilhados sem antes proceder a higienização e desinfecção dos equipamentos;
- Manter ambientes bem ventilados, com janelas e portas abertas, sempre que possível;
- Promover com frequência a limpeza e desinfecção dos ambientes, pisos, corrimãos, lixeiras, balcões, maçanetas, tomadas, torneiras e banheiros, além de outros objetos de uso coletivo, como cadeiras, sofás e bancos;
- Remover jornais, revistas, panfletos e livros dos locais de comum acesso para evitar a transmissão indireta;
- As máquinas de débito e crédito devem estar fixas ou envelopadas com filme plástico e desinfetadas após cada uso;
- O distanciamento mínimo de 2 metros entre os sofás, mesas, cadeiras e bancos dos espaços comuns do empreendimento;
- No caso de restaurantes, é necessário manter o distanciamento mínimo entre as mesas (2 metros) e cadeiras (1 metro), como também nos ambientes de espera e filas de caixas, com demarcação no piso. Para locais com mesas fixas ou na impossibilidade de remoção, interditar as mesas de forma alternada, comunicando visualmente quais estão livres e interditadas;
- Proceder a higienização e desinfecção de objetos (inclusive cardápios) e superfícies comuns, como as mesas e cadeiras após cada utilização;
- Os transportes terrestres e aquaviários de visitantes deverão priorizar a ventilação natural. Ao final de cada viagem, deve ser realizada a limpeza e desinfecção dos veículos;
- Respeitar a capacidade de transporte de cada tipo de veículo e evitar superlotação ou aglomeração.
Saiba mais sobre os Parques

https://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/11127-icmbio…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.