VOLTAR

ICMBio combate invasão em UC de Rondônia

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
Autor: Comunicação ICMBio
04 de dez de 2019

ICMBio combate invasão em UC de Rondônia

Ações de fiscalização aconteceram na Floresta Nacional de Balata-Tufari e Floresta Nacional de Humaitá, ambas em Rondônia.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade realizou, com o apoio da Polícia Militar do Amazonas, uma operação de fiscalização dentro da Floresta Nacional de Balata-Tufari e da Floresta Nacional de Humaitá, ambas em Rondônia, de 25 a 29 de novembro. Os principais objetivos da operação foram combater a invasão de terras públicas e o furto de madeira, atendendo a denúncias das comunidades locais e também com base em informações levantadas pelos servidores do ICMBio em Humaitá.

Na Floresta Nacional de Balata-Tufari foram identificados e destruídos sete barracos, que estavam sendo construídos ao longo da rodovia BR-230 e seriam utilizados de apoio aos ilícitos ambientais. Também foram encontradas diversas munições intactas, chumbo para recarga de munição e duas motosserras.

A fiscalização ainda atendeu a uma denúncia de furto de madeira na área de sobreposição entre a Floresta Nacional de Humaitá e Terra Indígena Jiahui. Os servidores do ICMBio. que foram acompanhados de um servidor da FUNAI e dos próprios indígenas, encontraram madeira em torra.

O Coordenador de Proteção Ambiental do ICMBio, em Humaitá, Rafael Nogueira Pereira, avalia que a operação foi exitosa e promoveu o resgate do controle do território pelo ICMBio. assegurando a integridade da floresta. Segundo ele, o objetivo é intensificar as ações de fiscalização durante o ano de 2020.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/10720-icmbio-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.