VOLTAR

Ibirama não terá sindicância, diz o delegado da Funai

O Estado de S. Paulo (São Paulo - SP)
20 de jul de 1977

Responsável pela Delegacia Regional da Funai refuta acusações de seu envolvimento em devastação ilegal de reserva florestal em Ibirama (SC). Os índios alegam que o dinheiro da venda autorizada da madeira não foi revertido para eles. O general Ismarth de Araújo Oliveira, presidente da Funai, também replicou críticas do padre Antônio Iasi, do CIMI, de que o excesso de preocupação por parte do governo leva à construção de estradas em quase todas as reservas indígenas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.