VOLTAR

Ibama faz oficina com indígenas na Terra do Xingu para proteger ambiente

Ambientebrasil
07 de out de 2005

Ibama faz oficina com indígenas na Terra do Xingu para proteger ambiente

De 10 a 14 de outubro, a coordenadora nacional do Programa Agentes Ambientais Voluntários, Juliana Simões, e sua assessora especial, Ilka Fagundes Correia, ministrarão oficina de treinamento e capacitação aos indígenas da Aldeia Diauarum, Terra do Xingu, no município de Canarana (MT). No trabalho, terão apoio de dois fiscais da Gerência do Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis em Barra do Garça (MT).
A iniciativa do evento é do Isa - Instituto Socioambiental e da Atix - Associação da Terra Indígena do Xingu e tem por objetivo fortalecer a avaliação e o planejamento das ações de proteção e conservação do meio ambiente. "Como a aldeia é composta por várias etnias, o curso vai ajudá-los a planejar as próximas capacitações de voluntários de modo específico, respeitando a diversidade cultural, em busca de resultados mais eficazes e permanentes", explica Ilka. A oficina busca também reforçar a gestão territorial do parque, com foco nas questões ambientais.
Participarão das aulas em Xingu 20 agentes ambientais indígenas. Eles já estão credenciados e atuando. Oficina semelhante foi realizada no mês passado, para índios Kaiapó, na aldeia Piaraçu, na Terra Indígena Capoto/Jarina (MT).
Juliana e Ilka estão realizando uma série de oficinas de planejamento nos estados, em parceria com as gerências do órgão e de instituições ambientalistas. Neste ano, o Ibama/Brasília promoveu cursos em Sergipe, Pernambuco, Paraíba e Ceará. Por iniciativa das gerências do órgão, ocorreram também no Paraná, no Piauí e no Maranhão.
O Programa formou até o momento três mil agentes ambientais voluntários, cerca de 1.800 já credenciados e colaborando em campo para proteger os recursos naturais das áreas públicas de Unidades de Conservação e de Áreas Protegidas. (Rubens Amador/ Ibama)

Ambientebrasil, 07/10/2005

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.