VOLTAR

Hub de Bioeconomia lança projeto sobre protagonismo indígena para uma agenda de economia verde inclusiva na Amazônia

Fundação Amazônia Sustentável - http://fas-amazonas.org
05 de Ago de 2021

Lançamento ocorre durante evento alusivo ao Dia Internacional dos Povos Indígenas

Apesar de ocuparem o lugar de maiores defensores da floresta e de detentores de grandes saberes ancestrais, as populações indígenas sofrem constantes ameaças com o garimpo, a grilagem e demais operações ilegais em suas terras, além das doenças, especialmente durante a pandemia do novo coronavírus. Nesse cenário, é fundamental que os povos indígenas sejam apoiados na luta por seus direitos.

Para amplificar essa luta e reconhecendo o valor dos saberes etnoculturais para uma economia verde e justa na Amazônia, o Hub de Bioeconomia da Amazônia, uma coalizão entre a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) e o Green Economy Coalition (GEC), lança o projeto 'Protagonismo Indígena para uma Agenda de Bioeconomia Inclusiva na Amazônia'. O lançamento ocorrerá durante o webinar 'Dia Internacional dos Povos Indígenas: Protagonismo Indígena para uma Amazônia Viva', no dia 9 de agosto, a partir das 15h30 (horário de Brasília) no canal do YouTube da FAS.

"Nós, povos indígenas, protagonizamos a luta pela defesa do nosso território, defesa da nossa mãe terra, nosso corpo e espírito. Estamos na linha de frente tentando remediar as decisões dos parlamentares no que diz respeito à nossa terra", diz a ativista e consultora da Agenda Indígena da FAS, Samela Sateré Mawé.

O evento digital reunirá diversas lideranças, indígenas e não indígenas, e instituições para discutir sobre o protagonismo e a atuação dos povos tradicionais por meio da valorização da cultura, dos saberes e da resistência. O projeto promoverá até outubro de 2021 uma sequência de cinco diálogos com variadas pautas, que vão desde economia indígena, biomimética, comercialização ao financiamento de empreendimentos indígenas, com a missão de promover espaços de protagonização dos saberes etnoculturais, como também evidenciar as lacunas e soluções já existentes para destravar o potencial inovador de soluções baseadas em conhecimentos tradicionais na Amazônia.

"Vemos neste projeto a urgência e importância do fortalecimento dos saberes etnoculturais na construção de uma agenda de bioeconomia inclusiva na Amazônia que reconheça o protagonismo indígena e suas tradições na implementação de uma economia verde na região. Buscaremos aproximar, através de diálogos online, diversos atores do ecossistema de inovação da Amazônia com o objetivo de contribuir com o debate e o avanço de políticas públicas, além de marcos regulatórios para uma bioeconomia centrada na valorização dos conhecimentos dos povos da floresta", diz a facilitadora do Hub de Bioeconomia da Amazônia, Marysol Goes.

O webinar terá a participação do presidente da SDSN Amazônia e superintendente geral da FAS, Virgilio Viana; da ativista indígena e consultora da FAS, Samela Sateré Mawé; além de personalidades como a cantora e ativista indígena, Djuena Tikuna; dos ativistas indígenas, Alessandra Munduruku e Dário Kopenawa; e de representações de grandes instituições da PanAmazônia e internacional como a Coordenadoria das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (COICA); a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB); entre outras.

https://fas-amazonia.org/hub-de-bioeconomia-lanca-projeto-sobre-protago…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.