VOLTAR

Guaranis falam em suicídio coletivo para evitar despejo

O Estado de São Paulo
22 de mai de 1996

Cerca de 200 Guarani Kaiowá devem deixar, ainda hoje, a Fanzenda São Miguel (Juti-MS). O grupo ameaça cometer suicídio coletivo caso a Justiça Federal efetive o despejo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.