VOLTAR

Governo desapropria area em Anapu

O Globo, O Pais, p.5
23 de fev de 2005

Governo desapropria área em Anapu

BRASÍLIA. O governo anunciou ontem que, com o apoio de tropas do Exército, vai desapropriar o Lote 55 e mais quatro áreas do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Esperança, em Anapu, no Pará, e assentar na área cerca de 600 famílias de colonos. A disputa pelo Lote 55 entre colonos e o fazendeiro Vitalmiro Moura, o bida, foi o pivô da crise que levou ao assassinato da missionária Dorothy Stang.

A decisão de pôr fim ao conflito foi anunciada numa reunião entre assessores do presidente Lula, sindicalistas, religiosos e parlamentares paraenses, ontem, no Palácio do Planalto. Entre os participantes estava o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Anapu, Francisco de Assis Souza, o Chiquinho do PT, o mesmo que, na véspera, fora acusado do crime pelo pistoleiro Rayfran das Neves Sales, que, depois, voltou atrás na denúncia.

Segundo o deputado José Geraldo (PT-PA), a promessa foi feita pelo secretário-geral da Presidência, Luiz Dulci, e pelo chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Jorge Félix. Pela proposta do governo, o Incra editará um decreto de desapropriação de 15 dos 28 mil hectares do PDS Esperança e, em seguida, as tropas ocuparão a área para assegurar o assentamento pacífico. Essa foi a alternativa que o governo encontrou para pôr um fim a uma longa disputa judicial pela terra.

— Estamos muito satisfeitos, mas não vamos ficar parados. Vamos lutar para que as medidas saiam do discurso para a prática — disse Chiquinho do PT.

O Globo, 23/02/2005, O País, p.5

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.