VOLTAR

Funai tenta conter revolta em Ibirama

O Estado de S. Paulo (São Paulo - SP)
17 de jan de 1979

Funai tenta conter grupos indígenas revoltados com a venda de madeira oriunda de sua reserva. A área disputada deverá ser parcialmente inundada em um tempo estimado de três anos. Segundo o delegado regional da Funai, José Carlos Alves, o problema se deu porque a licitação da venda de madeira havia sido suspensa devido a um problema de escrita da concorrência, mas o processo deverá ser retomado assim que for novamente redigido. Ainda de acordo com o delegado, a posição contrária à venda se deve a estímulos, por parte dos madeireiros, aos índios. Ele completa que não pode negar que o grupo tenha razão em desconfiar do órgão, já que no passado a Funai havia ficado com o dinheiro dos índios. Essa situação se configura como a mais complexa de todas as reservas do sul.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.