VOLTAR

FUNAI quer ação índio-branco para integrar Amazônia

Não consta
22 de dez de 1968

O genocídio de povos indígenas, a comprovada corrupção do antigo SPI, o recente massacre da expedição do Padre Calleri, entre outras coisas, levaram o presidente da Funai, José de Queiroz Campos, a desenvolver um plano propondo a integração de indígenas e não indígenas na tarefa de "ocupar e desenvolver" a região Amazônica. O plano supõe que índios e não índios podem ser parceiros comerciais em atividades extrativas, mineradoras e industriais.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.