VOLTAR

Funai acertará indenização de empresa a tribo

Folha de São Paulo
27 de fev de 1982

O presidente da Funai, Paulo Moreira Leal, estará em Manaus para acertar com os índios Satare-Maué e Munduruku, do Amazonas, a indenização pelos prejuízos causados com a prospecção de petróleo em suas terras pela companhia francesa Elf Equiteine. Os índios exigiam uma indenização de Cr$ 5 milhões, mas a indenização será de Cr$ 500 mil. A Funai não quis comentar a respeito das denúncias feitas pela Cimi, segundo as quais as prospecções de petróleo estão sendo feitas em 36 aldeias e reservas indígenas do país.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.