VOLTAR

Floresta Nacional de Ipanema inicia processo de revisão do Plano de Manejo

ICMBio - www.icmbio.gov.br
20 de ago de 2008

Os servidores da Floresta Nacional (Flona) de Ipanema, em Iperó, interior de São Paulo, iniciam na próxima segunda-feira (25) as oficinas de revisão do Plano de Manejo. O trabalho, que segue até a terça (26), servirá para que se avalie a compreensão dos funcionários em relação às funções de uma unidade de conservação, sobre a própria flona e sobre o papel que eles desempenham nos cinco programas principais e 17 subprogramas, desenvolvidos desde 31 de março de 2003, quando foi aprovado o Plano de Manejo.

Com metodologia participativa, as oficinas permitirão aos servidores a identificação dos problemas da unidade de conservação e a apresentação de propostas para uma melhor gestão. Eles farão ainda uma avaliação crítica dos programas e subprogramas do Plano de Manejo em desenvolvimento, indicando as metas alcançadas e, quando for o caso, as causas e conflitos que não permitiram a implementação.

Os resultados das oficinas e da avaliação crítica, bem como as propostas consensuais dos servidores, serão a base para a elaboração do novo Plano de Manejo da Floresta Nacional de Ipanema. Após esse processo interno, iniciam-se as oficinas participativas com o Conselho Consultivo da flona e os segmentos externos relevantes para a gestão da UC.

Com a criação do SNUC (Sistema Nacional de Unidades de Conservação), por meio da Lei 9.985/ 2000 e o Decreto 4.340/2002, todas as unidades de conservação ficaram obrigadas, num prazo de cinco anos, a partir da criação delas, a elaborar e aprovar um Plano de Manejo - documento técnico, disponível a todos, no qual as ações propostas para elas são organizadas em programas e subprogramas, definindo-se ainda o zoneamento e a zona de amortecimento.

Os diagnósticos permitem que se compreendam as características próprias de cada unidade de conservação, propondo-se, a partir das oficinas participativas e dos estudos técnicos, um modelo de gestão, com foco na conservação da biodiversidade, que é o objetivo da criação das áreas protegidas e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

O processo de revisão do Plano de Manejo permite a requalificação de todos os servidores e a reflexão dos Conselhos Consultivos, Poder Público local e segmentos externos sobre as funções de uma unidade de conservação e a importância da conservação de fragmentos florestais sob forte pressão, como o protegido pela Floresta Nacional de Ipanema, um dos maiores do interior paulista, que serve de habitat para 21,6% da fauna ocorrente no Estado de São Paulo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.