VOLTAR

Flonas regionais se mobilizam no aumento de áreas protegidas

Tribuna de Imprensa-Rio de Janeiro-RJ
25 de abr de 2003

Fortalecer a gestão regional das Florestas Nacionais (Flonas), através da criação dos conselhos consultivos e da implantação de planos de manejo estão entre as principais diretrizes para as Flonas da Região Sudeste, conforme as decisões do 1o Encontro Regional de Florestas Nacionais, que terminou ontem, na Flona de Passa Quatro, em Minas Gerais, com os chefes das 10 florestas da região.

Segundo Francisco Campello, coordenador-geral das Florestas Nacionais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), as Flonas devem ainda buscar alternativas de geração de recursos para melhorar a arrecadação e promover o desenvolvimento local.

"Outro objetivo dos gestores regionais é ajudar a ampliar as áreas das Flonas, seja sugerindo novas áreas ou colaborando nos procedimentos de criação, para que consigamos, em 10 anos, chegar a 50 milhões de hectares protegidos por este tipo de unidade de conservação", disse.

As Florestas Nacionais são áreas protegidas onde podem ser desenvolvidas atividades econômicas, tanto pelo governo como através de concessões. Atualmente, existem no País 63 Florestas Nacionais, totalizando 19 milhões de hectares. No Sudeste, são três no Espírito Santo, três em Minas Gerais, três em São Paulo e uma no Rio de Janeiro. A primeira da região a ter um plano de manejo aprovado foi a Flona Ipanema, uma das principais áreas de Mata Atlântica no interior de São Paulo.

Conforme Campello, o projeto foi elaborado pela empresa Geotec, com financiamento da Concessionária de Rodovias do Oeste de São Paulo (Viaoeste), como compensação ambiental. Foram estabelecidas sete zonas de uso, que incluem turismo, produção florestal, recuperação de áreas degradadas e de preservação.

"A próxima a ter seu plano elaborado será a Flona de Ritápolis, em Minas. Pretendemos, a partir de agora, que o trabalho seja realizado pela equipe do próprio Ibama", disse o coordenador. Encontros semelhantes deverão ser realizados nas demais regiões, em datas ainda não definidas.
(-Tribuna de Imprensa-Rio de Janeiro-RJ-25/04/03)

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.