VOLTAR

Fiscais apreendem armas, motosserras e madeira ilegal em reservas baianas

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br
Autor: Carolina Lobo
09 de jun de 2011

Uma operação de fiscalização na Reserva Biológica (Rebio) e no Refúgio de Vida Silvestre (RVS) de Una, na Bahia, apreendeu cerca de 30 armas de caça, diversas armadilhas para captura de animais silvestres, motosserras e madeira extraída ilegalmente. Os fiscais fizeram ainda a soltura de cerca de 50 pássaros silvestres que estavam em cativeiro ilegal no interior das duas unidades. Foram aplicadas multas num total de R$ 120.000. A equipe responsável pela operação possuía mandados de busca e apreensão expedidos por juiz de direito para procura de apetrechos ilegais de caça em algumas propriedades do interior das duas unidades.

A Operação Una em Paz foi realizada no período de dez dias, entre 18 e 27 de maio, e envolveu todos os servidores da Rebio e do RVS, além de uma fiscal de Brasília, Sheila Rancura, e outro do Acre, Tadeu Rocha, ambos analistas ambientais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A ação contou com o apoio da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental, sob o comando do tenente Eliezer Ribeiro, parceiro habitual das operações de fiscalização do Instituto na região.

Segundo Bruno Marchena, analista ambiental da Rebio de Una, "a operação começou a ser planejada no final do ano passado e desde então estávamos colhendo informações sobre infrações, denúncias, vestígios de ilícitos etc". A fiscal Sheila Rancura, que domina as ferramentas SIG, foi convidada pelos gestores das UCs para identificar os principais polígonos de desmatamento, a evolução da supressão de floresta nos últimos cinco anos e elaborar mapas a serem utilizados em campo. Como a Rebio e o RVS de Una são cortadas por muitas estradas vicinais, seria inviável percorrer toda a área dessas unidades para buscar desmatamentos. "O trabalho da fiscal Sheila em período anterior à fiscalização foi essencial para encontrarmos esses ilícitos e organizarmos melhor as rotas a serem percorridas durante a fiscalização. Essa ideia deveria ser utilizada em outras unidades onde o desmatamento a corte raso é uma atividade frequente", ressaltou Bruno.

A quantidade de armas de caça apreendidas surpreendeu a equipe. Segundo o Tenente Eliezer, "30 armas apreendidas são, no mínimo, 30 animais silvestres que deixam de morrer por semana". O nome inicial da operação era Inconfidência, mas após a quantidade de armas apreendidas foi batizada pelo fiscal Tadeu Rocha, do Acre, como Una em Paz.

http://www.icmbio.gov.br/comunicacao/noticias/4-geral/1054-rebio-e-rvs-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.