VOLTAR

Falta de água preocupa brasileiros

O Globo, O País, p.10
11 de mar de 2005

Falta de água preocupa brasileiros

Rodrigo Rangel

Quase nove em cada dez brasileiros acreditam que o país vai sofrer desabastecimento de água no futuro. A constatação é de uma pesquisa realizada pelo Ibope sob encomenda da organização ambientalista WWF-Brasil, que desenvolve uma campanha destinada a conscientizar a população a poupar água. Divulgada ontem, a pesquisa revela que 88% dos brasileiros acreditam que o país sofrerá com a falta de água em médio ou longo prazo. O Ibope ouviu mil pessoas.
A preocupação com o desperdício é maior entre os jovens de 16 a 24 anos: 94% vêem risco de desabastecimento e 73% pensam que podem reduzir o consumo em casa. Mas ainda há uma fosso entre a preocupação e a atitude: 64% gastam de seis a 15 minutos no banho, tempo acima do necessário.
Falta de água é problema do presente e não do futuro
Para uma parte dos entrevistados, a falta de água é um problema do presente e não apenas do futuro: 7% não têm água encanada em casa. Para 16%, falta água sempre. A pesquisa reafirmou o que se sabe há tempos: a escassez é maior no Nordeste. Nas regiões Sul e Sudeste mora a maior parte dos entrevistados que se disseram bem servidos pelos sistemas públicos de distribuição de água.
Em cada cem entrevistados, 17 admitiram consumir muita água. Mas, desses, poucos (7%) confessam não controlar bem o uso. Mais da metade, 65%, respondeu que o consumo pode ser menor. Para 26%, fechar a torneira na hora de escovar os dentes e de fazer a barba é a melhor saída para economizar. Outros 24% acham que a solução mais simples é diminuir o tempo de banho. Além disso, 12% não sabem o que fazer para gastar menos - essa, por sinal, é a situação de 25% de todos os moradores do Estado do Rio que foram entrevistados.
Para a secretária-geral do WWF-Brasil, Denise Hamú, o fato de a maioria da população admitir o risco de desabastecimento já é um grande avanço no comportamento.
- A sociedade já percebe que os recursos hídricos são finitos. Antes, a maioria achava que a água estaria aí para sempre - disse ela.
Metade dos brasileiros de todas as idades gasta entre seis e 15 minutos no banho e 5% levam mais de 15 minutos. Dos que gastam até 5 minutos (43%), a maioria tem baixa renda, o que indica que a economia está muito mais relacionada ao impacto da conta de água no orçamento familiar do que propriamente à preocupação com o futuro dos recursos hídricos.
O desperdício foi citado por 44% dos entrevistados como o principal motivo de futuros problemas com o abastecimento. Para 13%, o problema está na poluição e nas agressões às reservas hídricas.
Parte considerável da população (74%) concorda em pagar um pouco mais pelo consumo para garantir o abastecimento no futuro. A lei que trata do assunto, em vigor desde 1997, permite a cobrança. Na prática, porém, a taxação se restringe à Bacia do Rio Paraíba do Sul. Pela lei, o dinheiro arrecadado deve ser usado na recuperação e conservação dos mananciais.

O Globo, 11/03/2005, O País, p. 10

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.