VOLTAR

Ex-inspetor reviveu ritual por êle mesmo preparado

Correio da Manhã
11 de jan de 1962

Gilberto Gama, sertanista funcionário do Serviço de Proteção ao Índio (SPI) denuncia um inspetor da SPI, Francisco Cruz, que teria incitado um grupo de índios Pacaás Novos a praticar a antropofagia para vender fotos sensacionalistas a uma revista. Gilberto Gama conta também em detalhes o relato das expedições que integrou em Guajará-Mirim.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.