VOLTAR

Escola Indigena de Angra dos Reis abre o ano letivo com festa

Correio do Brasil
15 de fev de 2008

Para marcar o início do ano letivo, a Escola Indígena Estadual Guarani Karai Kuery Renda, localizada na aldeia Sapukai, em Angra dos Reis, realiza uma festa nesta sexta-feira com a presença das comunidades vizinhas: Paraty-Mirim, Araponga, Rio Pequeno e Mamanguá, todas em Paraty.

Entre as atividades previstas, estão a apresentação da dança típica xandarõ, de vídeos produzidos pelos alunos – em parceria com ONGs e empresas da região – e exposição de fotos. Os convidados terão ainda uma surpresa: o lanche será feito na padaria-escola instalada dentro da aldeia Sapukai.

- Nosso objetivo é que as pessoas das comunidades próximas se envolvam mais com a escola e que conheçam mais a cultura indígena, afirma a diretora, Rosa Maria Cerqueira.

Atualmente há três escolas indígenas na rede estadual de ensino - duas em Paraty e uma em Angra dos Reis. Nessas escolas o projeto pedagógico busca se adaptar às realidades de cada aldeia, respeitando suas diversidades culturais.

Na votação do Plano Estadual de Educação (PEE), em dezembro, foi aprovada a criação de um grupo de trabalho para estabelecer um sistema de Educação Indígena, com projeto pedagógico específico para as diferentes aldeias.

- As escolas indígenas contribuem para a valorização da cultura guarani e possibilitam que os índios tenham acesso a assuntos que dizem respeito à cidade também. O desafio é encontrar o equilíbrio entre os dois tipos de ensino, observou o coordenador de Educação Indígena, Paulo Roberto Bahiense.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.