VOLTAR

Encontro de Culturas no Museu do Índio

Fundação Nacional do Índio - Funai - www.funai.gov.br
13 de out de 2015

Apresentações culturais, cantos e danças marcaram a última segunda-feira (12), no Museu do índio-RJ. Vinte representantes da etnia Kayapó, da Aldeia Môjkarakô (Sul do Pará), e 12 do povo Mãori, da Nova Zelândia, divulgaram sua arte para um público de mais de 350 pessoas, que teve a oportunidade de conhecer de perto diferentes culturas contemporâneas.

O grupo de Kapa Haka "Nga Kete Tuko Iho" combinou música, canto e danças de guerra em sua apresentação, no jardim da instituição. A missão dele é contar histórias do povo Mãori, originário da Nova Zelândia, e mostrar que o seu legado continua vivo. A programação, no Brasil, também incluiu a inauguração da mostra "Tuku Iho: Legado Vivo Mãori", no Espaço Tom Jobim, bairro Jardim Botânico, de 8 a 25 de outubro.

Os cerca de 8.638 índios Kayapó vivem no Mato Grosso e Pará, em aldeias dispersas ao longo do curso superior dos Rios Iriri, Bacajá, Fresco e de outros afluentes do Rio Xingu, ocupando, no Brasil Central, um território quase tão grande quanto a Áustria. A cosmologia, vida ritual e organização social desse povo são extremamente ricas e complexas. São sete os subgrupos Kayapó atuais: Gorotire, Kuben-Krân-Krên, Kôkraimôrô, Kararaô, Mekrãgnoti, Metyktire e Xikrin. A família linguística é Jê.

O Presidente da Funai, João Pedro da Costa, e o Diretor do Museu do Índio, José Carlos Levinho, também estiveram presentes no evento.
Informações: Museu do Índio

http://www.funai.gov.br/index.php/comunicacao/noticias/3473-encontro-de…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.