VOLTAR

Embrulho energético em Veadeiros

O ECO - www.oeco.com.br
04 de fev de 2009

Está o maior auê o processo de licenciamento da Pequena Central Hidrelétrica Santa Mônica, na região da Chapada dos Veadeiros, em Cavalcante (GO). A obra está projetada para o leito do Rio das Almas, em terras kalungas. A geração prevista é de 30 Megawatts, isso até o fim de 2012, para melhorar o abastecimento regional de eletricidade e vender o excedente. No último 23 de janeiro, houve mais uma tentativa de audiência pública para apresentação dos estudos de impactos ambientais. Por motivos como ter sido anunciada de última hora, foi suspensa com um mandato de segurança do Ministério Público. Não há data para novo encontro. O empreendedor é a Rio das Almas Energia S.A. (Rialma), de Emival Caiado, parente do deputado ruralista Ronaldo Caiado (DEM/GO). Em carta distribuída no município goiano, a empresa promete aos kalungas uma sede e centro de capacitação agrícola e ambiental com salas de aula, 300 horas de trator, 6 quilômetros de mangueiras para encanar água a uma escola no Vão do Moleque, reforma de ambulância e de sede em Teresina de Goiás. Ainda, R$ 100 mil mensais à Prefeitura de Cavalcante com repasse de ICMS. Moradores da cidade e kalungas estão se organizando para debater os prós e contras da obra. Como O Eco vem mostrando, algumas obras projetadas para a Chapada dos Veadeiros preocupam, como a Usina de Mirador.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.