VOLTAR

Educadores indígenas participam de encontro para formação continuada

BV News (RR) - http://www.bvnews.com.br/
26 de abr de 2010

Educadores que atuam nas 11 comunidades indígenas atendidas pela Prefeitura de Boa Vista participam nesta terça-feira (27) de uma reunião de formação continuada. O encontro acontece na comunidade Campo Alegre, a partir das 8h.

O público-alvo são 23 professores que atuam nas salas de aula, 11 monitores de língua materna macuxi e wapixana e a liderança de cada comunidade.

Serão debatidos os temas "A escola que temos" e "A escola que queremos ter". Além disso, o público assistirá à palestra "Metodologia de projetos de aprendizagem" com o secretário municipal adjunto de Educação, José Ayrton da Silva Lima.

"Após definirmos quais as disciplinas que serão usadas nas aulas com as crianças, jovens e adultos, finalizaremos o trabalho da proposta curricular da Educação Indígena Escola do município de Boa Vista", diz Ivanilde Barros, coordenadora municipal de Educação Indígena.

Também participarão da reunião uma antropóloga da Secretaria Municipal de Educação e representantes do núcleo Insikiran da Universidade Federal de Roraima (UFRR).

"Em maio será ministrada a capacitação sobre prestação de contas. A meta é habilitar os educadores sobre a utilização e prestação dos recursos repassados pelo Plano Dinheiro Direto na Escola (PDDE)", esclarece Ivanilde.

A meta da Prefeitura é que ainda neste ano seja implantada a proposta pedagógica da Educação Indígena para que todas as escolas das comunidades tenham as metas e diretrizes para a execução da proposta, do planejamento e plano de aula, incluindo o aprendizado da língua materna e dos costumes locais.

A Secretaria Municipal de Educação realizou em 2008 um relatório no qual os professores tiveram a oportunidade de indicar quais as maiores dificuldades de lecionar na área rural e quais a mudanças necessárias a serem feitas.

Também serão providenciadas parcerias com instituições de Ensino Superior para que os educadores sejam aprimorados nas áreas propostas no levantamento.

Por ter uma estrutura diferente das escolas de Boa Vista, as instituições rurais necessitam que a elaboração da proposta tenha conteúdo escolhido pela própria comunidade e pelos professores, determinando metas e diretrizes a serem cumpridas durante os dias letivos de maneira igualitária.

Formação
Uma das prioridades educacionais da Prefeitura de Boa Vista neste ano é a melhoria na qualidade de ensino nas comunidades indígenas. Para isso é oferecida orientação pedagógica para os 23 professores desses locais todos os meses.

A Coordenação de Educação Indígena da Secretaria Municipal de Educação (SMEC) também oferece atendimento individual por comunidade. O acompanhamento é realizado na própria Secretaria e trata assuntos peculiares da comunidade, como análise curricular, condições da infra-estrutura da escola e suas instalações, planejamento pedagógico e administrativo, diário de classe, como estão sendo desenvolvidas as aulas, se há alguma dificuldade e quais os projetos didáticos para a classe.

As comunidades atendidas pela Prefeitura são: Morcego, Ilha, Darora, Campo Alegre, Vista Alegre, Vista Nova, Milho, Bom Jesus, Serra da Moça, Serra do Truaru, Truaru da Cabeceira e Lago Grande.

A Prefeitura também investe na educação nas comunidades como forma de promover o desenvolvimento e auto-sustentabilidade desses locais.
São três escolas contendo 9 anexos, que atendem a 12 comunidades indígenas. A Prefeitura também está construindo novas escolas nas comunidades indígenas Vista Alegre, Lago Grande e Serra da Moça.

A rede municipal de educação atende atualmente a 333 alunos indígenas, sendo 171 na educação infantil, 129 no ensino fundamental e 33 em turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

http://www.bvnews.com.br/cotidiano5637.htm

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.