VOLTAR

Educação ambiental: cidades unidas pelo clima

MMA - http://www.mma.gov.br
Autor: LETÍCIA VERDI
27 de nov de 2017

Educação ambiental: cidades unidas pelo clima
Ministério debate parcerias no Encontro de Secretários de Meio Ambiente das Capitais Brasileiras, o CB27, que segue até quarta-feira, em Recife.

MMA - Por Letícia Verdi

A capital pernambucana recebe o XII Encontro Nacional do Fórum de Secretários de Meio Ambiente das Capitais Brasileiras, o CB27, de hoje a quarta-feira (29/11). Sob o tema "Educar para uma Cidade Sustentável", o evento debate a educação ambiental como instrumento de engajamento social para se alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e as metas do Acordo de Paris. A diretora de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Renata Maranhão, participa dos debates.

Ela ressaltou que, ao definir esse tema para o encontro, o CB27 demonstra a importância de processos formativos que tragam um "outro olhar" para as relações sociedade-natureza e produção-consumo, a fim de construir novas política públicas para as cidades.

O XII Encontro do CB27 reúne secretários de Meio Ambiente das cinco regiões do país para compartilhar experiências bem-sucedidas sobre como educar para uma cidade sustentável. O grupo foi criado durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em 2012, com o objetivo de promover a articulação política e a cooperação entre as capitais, em especial buscando soluções para os problemas ambientais comuns das cidades brasileiras, com foco no enfrentamento à mudança do clima.

Renata Maranhão participou do primeiro painel, nesta segunda-feira (27/11), sobre políticas nacionais para educação ambiental e mudança do clima, ao lado dos palestrantes Silvio Meira, diretor do Porto Digital de Recife; Haroldo Machado Filho, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD Brasil); e Rodrigo Agostinho, do Instituto Arapyaú. À tarde, ela esteve em mesa de diálogo sobre parcerias entre União e estados pela sustentabilidade.

"Este é um evento importante para estabelecermos parcerias com cidades, que são estratégicas e essenciais para o Brasil alcançar as metas estabelecidas no Acordo de Paris", destacou Renata Maranhão.

O encontro é promovido pela Fundação Konrad Adenauer, em parceria com o ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) e a Prefeitura de Recife.

PLANTE RIO

Educação ambiental também esteve na agenda do final de semana (25 e 26/11). Os arcos da Lapa, no Rio de Janeiro, foram cenário para mais uma edição do Plante Rio, evento realizado pelo Ministério do Meio Ambiente com a Fundição Progresso e diversos parceiros.

A iniciativa teve por tema "sobrevivência e utopias reais: agricultura regenerativa nas cidades" e reuniu ações educacionais, como oficinas de farmácia verde, canteiros urbanos e introdução a plantas comestíveis não convencionais; mutirão de plantio de mudas; seminário e rodas de conversa.

Renata Maranhão explicou que a agroecologia e as agroflorestas surgem como componentes importantes para contribuir com os compromissos internacionais assumidos pelo Brasil no Acordo de Paris de mudanças do clima. "Trata-se de uma alternativa de geração de renda, produção de alimentos e fortalecimento das economias locais e, consequentemente, de diminuição da emissão de carbono".

Sobre os processos educativos abordados pelo Plante Rio, a diretora destacou que, ao envolver a comunidade, é possível construir, em conjunto, alternativas para as problemáticas ambientais atuais. "O espaço demonstrativo de agroflorestal em frente aos Arcos da Lapa, no centro do Rio de Janeiro, mostra a possibilidade de se produzir alimentos em áreas urbanas", defendeu.

http://www.mma.gov.br/index.php/comunicacao/agencia-informma?view=blog&…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.