VOLTAR

Dois Dedos de Prosa: Binho reafirma compromisso com políticas indígenas

Agência de Notícias do Acre - http://www.agencia.ac.gov.br/
Autor: Viviane Teixeira
19 de abr de 2010

Dentre as atividades em comemoração ao Dia dos Índios estão o festival de vídeo indígena, o anúncio dos vencedores do fundo de apoio a cultura indígena

As políticas públicas destinadas aos povos indígenas do Acre foi o assunto de destaque no Programa Dois Dedos de Prosa com o governador Binho Marques. As ações nesta área estão sendo norteadas pelos Planos de Gestão das Terras Indígenas, um mecanismo através do qual a população indígena define as estratégias, as prioridades e as demandas.

"O governo não chega de pára-quedas, não manda um projeto feito de um gabinete, dentro de uma secretaria de estado, são os povos indígenas que elaboram seus próprios projetos para as suas comunidades e nós financiamos", ressaltou o governador.

Binho destacou ainda que o Governo tem trabalhado na valorização dos povos indígenas, e aprendendo com eles. Pelo menos na metade das mais de 200 aldeias de quinze povos indígenas, a língua original ainda é mantida. "Nos anos 70 nós tivemos no Acre muita pressão pela destruição na floresta e foram os povos indígenas que heroicamente conseguiram manter boa parte da nossa floresta preservada e mais do que isso, conseguiram manter viva uma cultura muito rica", completou.

"O governo tem trabalhado cada vez mais para que esses povos possam realmente produzir o seu próprio sustento, manter viva a sua cultura".
Binho Marques, governador

O governador anunciou ainda durante o Programa que irá participar do III Fórum dos Povos Indígenas. O encontro acontece a partir desta segunda-feira na aldeia dos Puyanawas, em Mâncio Lima, e no dia 22, Binho assina convênios, repassando recursos para o financiamento dos projetos apresentados pelas lideranças indígenas.

Uma das áreas que será fomentada é a educação. Em 1999, 915 índios estavam matriculados, hoje são seis mil pessoas na educação bilíngue multicultural. Serão construídas mais 22 escolas, sendo que três são de ensino médio, além da estruturação, o governo investe ainda na formação dos professores que são provenientes das próprias aldeias.

"A comunidade indígena está ganhando mais autonomia financeira para decidir suas prioridades, de organização social e isso graças a uma relação que não é clientelista. O governo tem trabalhado cada vez mais para que esses povos possam realmente produzir o seu próprio sustento, manter viva a sua cultura".

http://www.agencia.ac.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.