VOLTAR

Diretor do SPI contesta sacerdote: rivalidades religiosas em Rondônia

A Crítica de Brasília
26 de jul de 1963

O diretor do SPI, Coronel Moacyr Ribeiro Coelho vem a público refutar as acusações dirigidas a ele pelo Padre Roberto Gomes de Arruda. O padre havia acusado o diretor de proteção a missionários estrangeiros e desvio de verbas públicas. O diretor afirma que o trabalho missionário do padre Roberto Gomes alude a interesses econômicos, influências políticas e sectarismo religioso.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.