VOLTAR

Dados do Paraíba do Sul serão integrados

O Globo, Rio, p.18
21 de jun de 2005

Dados do Paraíba do Sul serão integrados

O Rio Paraíba do Sul vai ganhar em 2006 um sistema de alerta de qualidade de água e uma rede integrada de dados ambientais dos estados por onde o segue o leito - Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Os dois projetos estão entre os dez compromissos firmados pelo presidente da Agência Nacional de Águas(ANA), José Machado, e pelos secretários estaduais de Meio Ambiente dos três estados. Na ocasião, foi criada a Comissão de Coordenação e Acompanhamento (CCA) da gestão do rio. A meta é investir R$ 150 milhões por ano, num total de R$ 3 bilhões em duas décadas. O titular da pasta do Rio, Luiz Paulo Conde, comemorou o avanço:

- Foi a primeira reunião com todos os estados responsáveis pela gestão do rio, um alerta para a qualidade da água do Rio Paraíba do Sul.

Os secretários de Meio Ambiente de Minas Gerais, José Carlos Carvalho, e de São Paulo, Mauro Guilherme, esperam iniciar em breve a cobrança do uso da água nos trechos estaduais da Bacia do Paraíba do Sul. A verba é revertida para a recuperação ambiental. Até hoje, só o Rio de Janeiro cobra, por ser o único com legislação sobre o tema. O estado já arrecadou R$ 1,1 milhão com a taxação da água nos rios estaduais da bacia. No curso do Rio Paraíba do Sul, que é federal, a ANA arrecadou desde 2003 R$ 12,2 milhões com a cobrança.

O Globo, 21/06/2005, Rio, p.18

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.