VOLTAR

D. Thomás aponta causas de atritos

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
13 de jan de 1977

O bispo dom Thomás Balduíno, do Cimi, considera cada vez mais difícil o diálogo entre o Cimi e a Funai, uma vez que não se trata de uma disputa de quem vai assistir aos povos indígenas, mas sim uma divergência quanto aos objetivos dos órgãos. Balduíno considera que a Funai é uma repartição do Ministério do Interior, cujo objetivo é propiciar o desenvolvimento das grandes empresas. Além disso, o Cimi denuncia o apoio concedido pelo delegado regional da Funai em Boa Vista a um fazendeiro da região que achou por bem obrigar indígenas Macuxi a trabalharem de graça em sua propriedade "por terem flechado um de seus bois".

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.