VOLTAR

Crítico da Igreja, o espanhol Cañas optou por viver como índio

Diário de Cuiabá (MT)
Autor: Rubens Valente
13 de abr de 1997

Foram 18 anos de atuação do padre Vicente Cañas em aldeias indígenas dos Tapayuna, Paresi, Menky Manoki e Enawenê-nawê, no estado de Mato Grosso.
Dos seis acusados no processo por sua morte, ocorrida na reserva dos Enawenê-nawê, dois conseguiram trancar o processo e dois o respondem à revelia.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.