VOLTAR

Criação de parque assegura área protegida de Mata Atlântica no Rio de Janeiro

MMA - www.mma.gov.br
28 de Ago de 2009

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e a secretária estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Marilene Ramos, anunciaram nesta sexta-feira (28/08), no Rio, a ampliação do Parque Estadual dos Três Picos, em uma das áreas de maior preservação da Mata Atlântica no estado. Aprovada por decreto estadual, a iniciativa reforça a proteção de uma das regiões mais ricas em biodiversidade do País.

Ao lado do diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), André Ilha, responsável pelo projeto de ampliação do parque, Minc destacou a importância de se proteger todas as unidades de conservação do Brasil, sejam municipais, estaduais ou federais.

Ao anunciar também a criação em breve do Parque do Gruçaí, no Município de São João da Barra, no Norte do Rio de Janeiro, o que reforçará a preservação da maior área de restinga ainda intacta do mundo, o ministro do Meio Ambiente defendeu a meta de se dobrar as áreas protegidas de Mata Atlântica, para formar um corredor florestal unindo todas as UCs. "Estamos correndo atrás de 400 anos de destruição", disse.

O Parque

O Três Picos é o maior parque estadual do Rio de Janeiro e foi criado em 2002 com uma área de 46.350 hectares. Agora, acabou de ser ampliado em 12.440 hectares, pelo decreto no 41.990.

A maior parte da ampliação ocorreu nos municípios de Cachoeiras de Macacu, Silva Jardim e Nova Friburgo e, em menor escala, nos municípios de Teresópolis e Guapimirim.

Com o aumento de sua extensão, passam a fazer parte do Parque dos Três Picos a Serra da Botija, o Morro do Maratuã e a Pedra da Baleia, dentre outros pontos notáveis da região.

As florestas do parque possuem os mais elevados índices de biodiversidade de todo o estado. No local são encontradas ainda cerca de 65% das espécies de aves de toda a Mata Atlântica brasileira.

Além de estimular a preservação da fauna e da flora, a ampliação vai trazer benefícios para os municípios nos quais o parque está inserido, como a elevação da arrecadação do ICMS Verde, a manutenção da qualidade e da quantidade dos córregos e rios que nascem na região e a ampliação da prática dos esportes de aventura.

Pacto pela Mata Atlântica

Com a ampliação da área do Três Picos, o governo do Rio de Janeiro reforça o Pacto do Sudeste pela Mata Atlântica, feito em parceria com os estados vizinhos de Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo, que prevê a duplicação das áreas protegidas existentes em seus limites.

O pacto foi assinado em setembro de 2007, quando o ministro Carlos Minc era secretário do Ambiente do Rio de Janeiro. Em janeiro de 2007, a área dos parques e reservas estaduais fluminenses era de 118 mil hectares. Agora, com a ampliação do Parque dos Três Picos, já chega a cerca de 176 mil hectares.

A secretária do Ambiente do RJ explicou que no início de 2007 existia no estado 120 mil hectares de área protegida de Mata Atlântica, e hoje, a área já é de 178 mil hectares. "Estamos ampliando e cuidando das Unidades de Conservação que já existem", comentou.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.