VOLTAR

Covid-19: a situação é muito grave para os Indígenas do Xingu

Green Me - https://www.greenme.com.br
Autor: Gisella Meneguelli
28 de mai de 2020

A Terra Indígena Kayapó já contabiliza a mortes de indígenas por Covid-19 e vários casos confirmados da doença.

Nos municípios próximos a Terras Indígenas (TIs) e Unidades de Conservação (UCs) da bacia do Xingu que vão do Pará ao Mato Grosso a situação é muito grave: são 2.133 casos confirmados e 62 óbitos, informa o Instituto Socioambiental.

Na TI Kayapó, localizada no Pará, os indígenas Bàytum e Tubãrã Kayapó foram os primeiros a falecerem por Covid-19 no Corredor Xingu de Diversidade Socioambiental, que é parte do conjunto de 21 Terras Indígenas e nove Unidades de Conservação da bacia do Xingu.

O coordenador executivo da Associação Floresta Protegida, Adriano Jerozolimski, avalia que é preciso garantir o isolamento das aldeias para impedir a chegada da doença, embora isso não coíba a sua disseminação:

"Remediar os impactos da Covid-19 quando a doença já entrou na aldeia será um desafio de outra magnitude, por diversas questões, mas especialmente pela enorme dificuldade de implementar um isolamento social efetivo dentro das comunidades. Como evitar a circulação de crianças? Como evitar as cerimônias tradicionais de velório e sepultamento?".

Em Altamira, município base para onze Terras Indígenas e sete Unidades de Conservação, também já se contabilizam mortes de indígenas por causa da Covid-19: são três óbitos e 309 casos confirmados. Há suspeita de que indígenas Juruna e Xipaya tenham sido contaminados pelo vírus.

O povo Xavante também foi atacado pela Covid-19. Um bebê de apenas 11 meses morreu vítima da doença. A criança era da TI Marãiwatsédé, que fica entre as bacias do Xingu e do médio Araguaia.

https://www.greenme.com.br/informarse/povos-da-floresta/45533-indigenas…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.