VOLTAR

Conselho Gestor da APA do Marajó discute ações para 2017

Ideflor-bio - https://ideflorbio.pa.gov.br
Autor: Denise Silva
06 de dez de 2016

Conselho Gestor da APA do Marajó discute ações para 2017
6 DE DEZEMBRO DE 2016

A Gerência da Região Administrativa do Marajó, da Diretoria de Gestão e Monitoramento de Unidades de Conservação, do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (GRM/DGMUC/Ideflor-bio), realizou no dia 03 de dezembro a reunião do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) do Marajó, para discutir o Planejamento Operacional Anual de 2017.

Na ocasião foram discutidos os 15 eixos que deverão ser trabalhados ao longo do ano de 2017, que são: Plano de Manejo; Educação Ambiental; Conselho Gestor; Infraestrutura; Manejo de Recursos Naturais; Desenvolvimento e Valorização de Comunidades Locais; Uso Público; Monitoramento e Fiscalização; Administração; Regularização Fundiária; Comunicação; Pesquisa; Efetividade de Gestão; Capacitação, e Sustentabilidade Financeira.

Dentre esses, alguns assuntos terão prioridade no exercício do próximo ano, como é o caso do Uso Público, visto o forte o apelo turístico da Ilha do Marajó; do Manejo dos Recursos Naturais, por conta da grande produção que vem do Arquipélago; o Monitoramento e Fiscalização, devido aos crimes ambientais cometidos na Ilha comprometerem o desenvolvimento sustentável da mesma, além de outros temas que estão sendo indicados como prioritários entre os Conselheiros.

Cada um dos 16 municípios que compõem a APA receberá atenção de acordo com as prioridades. Os Conselheiros Gestores são parte de instituições da sociedade civil organizada, além de serem também moradores do Arquipélago, o que reforça o interesse na melhoria da Unidade de Conservação.

A Área de Proteção Ambiental do Marajó é uma Unidade de Uso Sustentável e foi criada em 1989. É considerada a maior Unidade de Conservação na costa norte do Brasil, com 5.904.322 ha. Pertence ao Arquipélago do Marajó, situado no litoral amazônico, constituído por ilhas que formam o Estuário da Baía do Marajó. É banhado pelas águas salgadas do Oceano Atlântico ao norte e pelas águas fluviais da foz do Rio Pará e Tocantins ao sul, formando um complexo fluviomarinho.

✎Texto: Denise Silva / Ascom Ideflor-bio

https://ideflorbio.pa.gov.br/2016/12/conselho-gestor-da-apa-do-marajo-d…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.