VOLTAR

Comunidades indígenas recebem incentivos agrícola

Folha de Boa Vista - http://www.folhabv.com.br/fbv/noticia.php?id=58492
23 de mar de 2009

Na última semana o trabalho de manejo e preparação do solo para o cultivo de produção agrícola em 15 comunidades indígenas já teve inicio. Estão sendo incentivadas as culturas características de período chuvoso, como mandioca, abóbora, milho e feijão, pela a Prefeitura de Boa Vista.

Ao todo, serão plantados 124 hectares nas comunidades. O trabalho está sendo acompanhado pelas equipes de assistência técnica da Prefeitura. Os maquinário e equipamentos de apoio logístico já foram deslocados paras as áreas de plantação.

Segundo a secretária municipal de Gestão Ambiental e Assuntos Indígenas, Dilma Pereira, todas as ações realizadas nas comunidades indígenas seguem um planejamento para que os produtores trabalhem o ano inteiro. Ela frisou que os projetos de incentivo à agricultura têm o objetivo de gerar renda e reforçar o hábito alimentar das famílias indígenas.

"Nosso principal trabalho nas comunidades é a produção de melancia, com o projeto Parti Á, mas no período da entressafra, incentivamos outras culturas. Daremos todo o apoio para o sucesso da produção nas comunidades indígenas e, ainda neste ano, vamos implantar novos projetos para o desenvolvimento das comunidades", destacou a secretária Dilma.

A Prefeitura de Boa Vista dará o apoio às 14 comunidades indígenas existentes no Município, são elas: Truaru, Serra do Truaru, Serra da Moça, Morcego, Lago da Praia, Vista Alegre, Campo Alegre, Ilha, Vista Nova, Darora, Mauíxe, Milho, Lago Grande, Tigre e Bom Jesus. Além dessas, o Município também atende à comunidade do Tigre, que pertence ao município de Pacaraima.

PISCICULTURA - a Prefeitura de Boa Vista está dando continuidade ao projeto piloto de incentivo de criação de peixes nas áreas indígenas. Os moradores das comunidades indígenas Ilha e Milho produzem uma média de cinco mil quilos de tambaqui criados em cativeiro. Os peixes são vendidos em comunidades vizinhas e ajudam no reforço alimentar das famílias

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.