VOLTAR

Cinco pontos de garimpo são desativados na terra indígena Yanomami em Roraima

Blog da Funai - http://blogdafunai.blogspot.com.br/
28 de Mar de 2012

A Fundação Nacional do Índio (Funai), por meio da Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami e Ye´kuana (FPEYY), contribuiu mais uma vez com a desativação de mais cinco garimpos ilegais nas regiões de Kaianaú e Hakoma, terra indígena Yanomami. A operação teve início no dia 19 e encerrou na última quarta-feira (21). A primeira operação de retirada de garimpeiros da terra indígena Yanomami em Roraima a Operação Baixo Rio Branco, ocorreu em novembro do ano passado.

A operação é resultado de um trabalho constante de vigilância e monitoramento, que tem sido realizado por uma equipe de servidores da FPEYY, em conjunto com os próprios índios yanomami que através de denúncias conseguiram identificar e desativar os cinco pontos de garimpo.

Para a realização da ação, houve a mobilização de militares do Exército Brasileiro, agentes da Polícia Federal, Ibama, membros da Hutukara Associação Yanomami (HAY), além dos próprios índios yanomami.

Na região de Kaianaú foram desativados quatro garimpos que utilizavam-se de meios como balsas, caixa d`água, motor gerador e o outro garimpo na região Hakoma, de maquinários pesados. O foco da ação é à destruição dos materiais utilizados na prática ilegal. Porém, nenhum garimpeiro foi detido na ação.

Os materiais apreendidos na operação, como caixa da água, motor gerador e freezer foram doados para as comunidades indígenas yanomami, postos de saúde e para a própria base de vigilância da Frente de Proteção existente na região. O acordo de doação foi firmado entre as instituições envolvidas na operação, que decidiram doar os materiais, para serem utilizados em ações de vigilância na terra indígena.

Segundo o Coordenador da Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami e Ye`kuana, João Batista Catalano, apesar das dificuldades, tanto de equipe e equipamentos necessários, o trabalho de vigilância e monitoramente serão cada vez mais intensificados, evitando novos focos de garimpo e até mesmo para combater os existentes. Catalano disse ainda que, "o apoio da Coordenação Regional de Boa Vista/RR tem sido fundamental, com a logística e articulação entre as instituições envolvidas nas operações, considerando que há quase dez anos não havia sido realizada nenhuma ação dessa natureza".

A perspectiva é dar continuidade e intensificar ainda mais o trabalho de vigilância, articulação entre as instituições parcerias, para que novas operações sejam realizadas e o garimpo ilegal seja definitivamente combatido na terra indígena yanomami.

http://blogdafunai.blogspot.com.br/2012/03/cinco-pontos-de-garimpo-sao-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.