VOLTAR

Chuvas no PR prejudicam 579 mil pessoas

OESP, Metrópole, p. A16
13 de Jun de 2014

Chuvas no PR prejudicam 579 mil pessoas
135 cidades decretaram situação de emergência e número de mortos já chega a 13 no Estado

Julio Cesar Lima
Especial para o Estado Curitiba

As chuvas que atingiram o Paraná nos últimos cinco dias afetaram mais de meio milhão de pessoas, segundo dados divulgados pela Defesa Civil no fim da tarde de ontem. Até as 18h30, 579.524 pessoas foram prejudicadas em 150 municípios de todas as regiões do Estado. Desse total, 135 estão em emergência. Com a descoberta de um corpo em Guarapuava anteontem, subiu para 13 o número de mortes provocadas pelas enchentes.
Já os feridos chegam a 117 pessoas. A maior parte está na cidade de União da Vitória, no sul do Estado, com 65.
A expectativa é de que os prejuízos ultrapassem R$ 1 bilhão, mas os dados deverão ser oficializados somente no fim de semana. Até o fim da tarde de ontem, 32.571 pessoas continuavam desalojadas (tiveram de ir para casa de amigos ou parentes).
O governo federal anunciou auxílio de R$346,86 mil ao Estado. A administração estadual anunciou a liberação imediata de R$11 milhões para os municípios em situação de emergência. Segundo o anúncio feito pelo governo estadual, entre os critérios para receber os recursos está o encaminhamento de um relatório sobre os números de vítimas e prejuízos.
Em União da Vitória, o prefeito Pedro Ivo Ilkiv (PT) decretou estado de calamidade pública. Dos 52.735 habitantes do município, 12 mil foram desalojados pelas chuvas. A cidade também tem 396 desabrigados (que dependem de abrigos públicos) e 43 imóveis danificados.
Já a Defesa Civil informou o que Estado do Paraná continua sob alerta. Segundo o capitão Eduardo Gomes Pinheiro, a situação é preocupante. "O desastre ainda está ocorrendo. Temos pessoas sendo removidas em União da Vitória, podemos ter chuva novamente no fim de semana e as planilhas mudam a todo o tempo", disse.

Vítimas.
Desde o início das chuvas, foram registradas 13 mortes. Duas pessoas morreram em Medianeira e três em Guarapuava, uma em Laranjeiras do Sul; uma em Campina do Simão, uma em Guaraniaçu, uma em Sulina, uma em Altamira do Paraná, uma em União da Vitória e outra em Quedas do Iguaçu. No sábado passado, um aposentado que morava na Cidade Industrial, em Curitiba, também morreu vítima da enchente que invadiu sua casa.
Na região de Palotina, no oeste paranaense, uma pessoa foi resgatada na tarde de terça-feira após ficar dois dias no topo de uma árvore na margem do Rio Piquiri, onde pescava. Ao perceber que a água do rio subia, o agricultor Josias da Graça contou que improvisou uma escada e ficou no topo da árvore até ser localizado por um morador da região, que lembrou que ele sempre visitava a ilha para pescar.

STF manda União liberar R$ 1,5 bilhão em empréstimos

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o governo federal destrave todos os financiamentos internacionais solicitados pelo governo do Paraná. Por meio de uma medida cautelar, Mello determinou que a União libere quatro empréstimos, que somam R$ 1,5 bilhão e estão em análise no Ministério da Fazenda, e estipulou multa diária de R$ 500 mil pelo descumprimento da decisão. A medida também foi transmitida ao ministro da Fazenda, que fica sob responsabilidade cível e criminal pelo descumprimento da decisão judicial.
/ J.C.L., ESPECIAL PARA O ESTADO

OESP, 13/06/2014, Metrópole, p. A16

http://www.estadao.com.br/noticias/geral,chuvas-no-pr-atingem-150-cidad…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.