VOLTAR

Caminhos da Reportagem mostra universo mítico dos indígenas e a sobrevivência no século 21

Empresa Brasileira de Comunicação - EBC (Brasilia - DF) - www.ebc.com.br
14 de jul de 2015

O Caminhos da Reportagem foi a primeira equipe de jornalismo a gravar na aldeia dos Huni Kuin do Rio Jordão (AC). Mas os indígenas de uma parte distante do Acre já haviam visto uma câmera de vídeo, e alguns já sabiam captar e editar imagens. Com ONGs, pesquisadores do Jardim Botânico (RJ), editores de livro e estilistas de moda, os Huni Kuin estão deixando a sua história registrada em videogames, no "Livro da Cura", em coleção de grifes de moda. E o que ganham com isso?

[vídeo] Caminhos da Reportagem: O Senho do Pajé

Para os que permanecem na aldeia, a troca de matéria-prima por instalação de energia solar e tecnologia é suficiente para fechar negócio com o homem branco. Já os indígenas que saem para estudar fora da aldeia consideram que o maior problema está na falta de uma lei que proteja a arte das etnias.

Vulneráveis à sedução do homem branco, os indígenas do Acre temem o esquecimento das tradições e, ao mesmo tempo, a impossibilidade da sobrevivência das aldeias, sempre na mira de agricultores, empreiteiros e empresários espertinhos.

http://www.ebc.com.br/cidadania/2015/07/caminhos-da-reportagem-mostra-u…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.