VOLTAR

Caciques Javaé apoiam candidatura de Palmas a sede dos Jogos Mundiais Indígenas

Portal Palmas - http://www.palmas.to.gov.br
Autor: Vânia Machado
28 de mar de 2014

Onze caciques Javaé da Ilha do Bananal reuniram-se na manhã desta sexta-feira, 28, com prefeito Carlos Amastha para prestar apoio à candidatura da Capital como sede da I Edição dos Jogos Mundiais Indígenas, que acontece em junho de 2015. Palmas concorre com outras duas cidades, Belém e Marabá, ambas no Pará.

Amastha ficou honrado com a visita dos caciques e prometeu se empenhar para que Palmas seja a escolhida. "Estamos bem localizados, temos o lago e muita vontade de fazer. Vamos nos empenhar para sediar esses jogos que têm uma importância cultural muito grande para o povo indígena tocantinense."

De acordo o cacique Micael Javaé o intuito da visita foi agradecer ao prefeito a iniciativa da candidatura e reforçar que o povo indígena da Ilha do Bananal apoia a Capital. "Estamos na torcida para que Palmas seja a escolhida. O Tocantins tem vários povos indígenas, temos uma cultura forte. Por isso, nada mais justo do que sediar o mundial e agradecemos ao prefeito Amastha por se empenhar nesse propósito", ressaltou o cacique.

http://www.palmas.to.gov.br/secretaria/gabinete/noticia/1496464/cacique…

Na última segunda-feira, 24, técnicos do Ministério do Esporte estiveram na Capital, se reuniram com o prefeito e equipe para apresentar a programação dos Jogos e explicar as obrigações da cidade sede. Na ocasião, também foi entregue o modelo do projeto e a lista de exigências ao prefeito.

A Prefeitura de Palmas tem até o dia 7 de abril para enviar o projeto ao Ministério do Esporte. O resultado deve ser divulgado em 19 de abril e o lançamento oficial dos jogos deve acontecer em agosto deste ano.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.