VOLTAR

Boca do Acre está em pé de guerra

A Crítica (Manaus-AM)
11 de mar de 1980

O governador José Lindoso pediu reforço do Exécito para evitar um possível derramamento de sangue em Boca do Acre, uma vez que 500 colonos, acampados próximo da sede do Incra, protestam e exigem uma solução, contra a pretensão da Funai, em ampliar a reserva indígena de 18 mil para 84 mil hectares.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.