VOLTAR

Avião que caiu no Pará era de Imperatriz

Celia Fontini/Blog - http://www.celiafontinele.com.br
Autor: Celia Fontini
06 de dez de 2013

Três índios Kaiapó, o piloto e o co-piloto morreram durante a queda de um avião bimotor em Novo Progresso sudoeste do Pará. A aeronave teria caído após decolar da aldeia Pukanu. O avião da empresa imperatrizense Heringer Táxi Aéreo informou que só vai se posicionar quando a Força Aérea Brasileira (FAB) falar sobre o acidente. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a situação da aeronave estava regular. A Inspeção Anual de Manutenção (IAM) e o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) estavam em dia. Os índios iriam viajar para realização de atendimento médico. De acordo com a Casa de Apoio à Saúde do Índio (Casai), os corpos do piloto e co-piloto, devem ser enviados para Brasília e Belo Horizonte. Já os indígenas devem ser levados para as aldeias Pukanu e KBK. O Ministério da Saúde lamentou em nota a morte de três indígenas da etnia Kayapó (uma criança, uma mulher e um homem adulto) e dois tripulantes que estavam em avião. Segundo o Ministério, eles embarcaram na aeronave com destino a Novo Progresso-PA para que a mulher indígena recebesse atendimento médico de urgência. Após a decolagem na Aldeia Pukanu ocorreu o acidente. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, já foi providenciado o deslocamento para a aldeia no Pará de quatro representantes da etnia Kayapó que participam da 5ª Conferência Nacional de Saúde Indígena, realizada em Brasília.

http://www.celiafontinele.com.br/noticia/Aviao-que-caiu-no-Para-era-de-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.