VOLTAR

Aventuras e desventuras dos sem-terra

Gazeta Mercantil (São Paulo - SP)
13 de set de 1995

Sob o pretexto de "integrar para não entregar", foi promovido o maior projeto de migração planejada do País durante os governos militares. A pesar do principal objetivo ter sido cumprido, pagou-se um preço caro. Trinta anos depois dos primeiros assentamentos, 90 mil dos proprietários originais abandonaram ou venderam suas terras, com o crescimento absurdo da população. Esse projeto de assentamento, atualmente, transformou-se em pesadelo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.