VOLTAR

Área de conflito, Perimetral Norte é liberada

Dourados Agora - https://www.douradosagora.com.br
03 de jan de 2020

A Perimetral Norte onde aconteceu o conflito entre índigenas e fazendeiros está liberada. Representantes da Funai e policiais estiveram no local para acalmar os ânimos que estavam exaltados. A negociação durou horas. Nesta sexta-feira, cerca de 50 índios bloquearam a via e houve troca de tiros. Os índigenas também teriam incendiado pastagens. O Corpo de Bombeiros encontrou difculdades para realizar o trabalho. Além de carros apedrejados, quatro índios foram feridos e o segurança está internado em estado grave no Hospital da Vida.

Segundo o comandante da Polícia Militar de Dourados, tenente coronel Carlos Silva, o grupo manifestante nao é reconhecido pelas comunidades das Aldeias Jaguaripu e Bororó. "São procedentes do Paraguai, Amambai e Aquidauana", cita.

Vídeos que circulam nas redes sociais apontam contradições sobre quem teria iniciado o confronto. As investigações ficarão a cargo das Polícias Federal e Civil.

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp-MS) emitiu uma nota informando que está acompanhando o caso. "A Sejusp informa que está acompanhando o movimento em Dourados. As forças policiais estão desenvolvendo no local, o trabalho de polícia preventiva".

Tensão

Nos últimos anos, a área do conflito tem sido marcada por diversas brigas, o motivo é a disputa por terras. Grupos de índios vivem acampados na região, a qual eles denominam 'retomada'.

No começo de dezembro, com a intensificação das disputas, um produtor rural chegou a fabricar um trator blindado para continuar plantando na propriedade rural. Conforme o produtor, a medida era uma tentativa de se proteger de ataques de índios contra a permanêcia dos produtores na região. O conflito fundiário com indígenas se arrasta há décadas na região.

No dia 4 de dezembro do ano passado, oito funcionários da fazenda estavam realizando o plantio com tratores quando pelo menos 70 indígenas chegaram e emeaçavam expulsar os trabalhadores. Segundo a ocorrência, um dos suspeitos ainda teria disparado na direção de um dos tratores e o grupo teria tentado atear fogo utilizando coquetéis molotov. Por causa disso, os proprietários de terras mantêm seguranças particulares para impedir as invasões e garantir o plantio nas terras.

https://www.douradosagora.com.br/noticias/policial/area-de-conflito-per…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.