VOLTAR

Apoena de sertanista a vedete do indigenismo

Porantim (Brasília - DF)
31 de out de 1980

A glória de Apoena vem sofrendo desgaste após o fiasco da pacificação dos Uru-Eu-Wau-Wau, de sua atuação com os Apurinã de Boca do Acre, da promessa não cumprida da demarcação da TI dos Apurinã de Lábrea e do problema dos Suruí, que tem suas terras invadidas por fazendeiros. Em represália, Apoena decide proibir os missionários do Cimi de entrarem na jurisdição de sua Delegacia.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.