VOLTAR

Aneel aprova o potencial de 139 novas usinas

OESP, Economia, p. B5
27 de jan de 2007

Aneel aprova o potencial de 139 novas usinas
Levantamento feito em rios indica que podem ser gerados 6 mil MW

Nicola Pamplona
Rio

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou ontem que aprovou, durante todo o ano passado, estudos para 139 novos potenciais hidrelétricos no País, com capacidade total de 6,07 mil megawatts (MW). Segundo a agência, foi o melhor resultado desde 2002, quando os estudos de bacias e rios brasileiros apontaram um potencial de 11,16 mil MW. Em 2006, o órgão regulador concluiu ainda o estudo de viabilidade da usina de Baixo Iguaçu, no Paraná, com 350,2 MW.

O potencial identificado no ano passado está dividido em 124 pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e 15 usinas de médio ou grande porte.
O maior potencial foi encontrado no Rio Teles Pires, em Mato Grosso, com 3,9 mil MW. A busca por novos potenciais hidrelétricos é resultado dos estudos de inventário das bacias, feitos regularmente por empresas e instituições públicas em áreas ainda pouco exploradas do ponto de vista energético.

De 1998 até 2006, a Aneel aprovou cerca de 400 estudos de inventário, que levantaram o potencial de produção de energia elétrica de 50.670,9 MW, o equivalente a 58% da atual capacidade instalada do País, de 96.302 MW. Esses estudos, diz a agência, servem como subsídio para a realização dos leilões de ampliação do parque gerador brasileiro.

Atualmente, a Aneel avalia inventários realizados nos rios Ji-Paraná (RO), com potencial para produzir 350 MW; Chapecó e Chapecozinho (SC/RS), com 260 MW, além de outros estudos de menor porte.

No ano passado, a Empresa de Planejamento Energético (EPE) determinou o início da avaliação dos Rios Trombetas (PA), Aripuanã (MT/AM), Juruena (MT/AM), Sucunduri (AM), Jari (PA/AP), Branco (RR) e Xingu (MT/PA).

Depois de aprovado o estudo de inventário, a Aneel passa a avaliar a viabilidade de cada uma das usinas propostas. É o caso da hidrelétrica de Baixo Iguaçu, no Paraná, cujos estudos foram aprovados no ano passado.

O projeto, no entanto, está enfrentando dificuldades na fase de licenciamento ambiental, uma vez que há ações judiciais movidas por organizações sociais contra a execução da obra. Assim que obtivera licença prévia e o aval de órgãos responsáveis pelos recursos hídricos, o projeto estará pronto para ser licitado.
A Aneel informou ainda que aprovou 48 projetos básicos de construção de hidrelétricas, que somam 891 MW em potência instalada.
Nesta fase, a agência avalia o projeto elaborado pelo concessionário que arrematou a usina em leilão. Do total aprovado, 690 MW estão divididos em 46 pequenas centrais hidrelétricas e os restante em duas usinas de médio porte.

Números
3 9 mil MW foi o maior potencial encontrado pela Aneel no ano passado em um só local, no Rio Teles Pires, em Mato Grosso

11,16 mil MW foi o potencial energético aprovado em 2002

400 estudos foram aprovados pela Aneel de 1998 a 2006, indicando o potencial de geração de 50.670,9 MW

OESP, 27/01/2007, Economia, p. B5

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.