VOLTAR

Ambiente lança programa de rádio em Aldeia Guarani

Inea/RJ - www.inea.rj.gov.br
16 de abr de 2010

O próximo sábado (17/4) será um dia de festa no Quilombo "Campinho da Independência", em Paraty (RJ). A comunidade inaugura sua rádio quatro meses após participar da capacitação em técnicas de rádio (áudio, edição, produção, spots e entrevistas) e temas socioambientais do Nas Ondas da Mata Atlântica, um dos projetos do programa Nas Ondas do Ambiente, da Secretaria de Estado do Ambiente.

A cerimônia de inauguração do equipamento de rádio - doado pelo Viva Rio - começa a partir das 19h, com a presença de representantes de órgãos parceiros do programa - Secretaria de Estado de Educação, UERJ, e Viva Rio - , ambientalistas e produtores culturais da região da Costa Verde, além dos integrantes das comunidades tradicionais do Mosaico Serra da Bocaina.

O projeto Nas Ondas da Mata Atlântica reúne quilombolas, caiçaras e indígenas interessados em aprender técnicas de audiovisual e de rádio, e conteúdo socioambiental relacionado ao Mosaico da Serra da Bocaina.

Essa é a segunda etapa do projeto, iniciada em novembro de 2009, na qual 40 indígenas (aldeia do Bracuí), caiçaras e quilombolas participarão da 2ª oficina de técnicas de rádio e questões socioambientais do Mosaico da Serra da Bocaina. Os 60 participantes que fizeram as oficinas de audiovisual e de rádio na primeira etapa estarão no evento e receberão acompanhamento pedagógico, possibilitando a formação de multiplicadores de conhecimento em suas próprias comunidades.

O programa Nas Ondas do Ambiente visa incentivar o uso de tecnologias de comunicação como instrumento de Educação Ambiental. Desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEEDUC), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), e o Viva Rio, o programa é financiado com recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (FECAM).

http://www.inea.rj.gov.br/noticias/noticia_dinamica1.asp?id_noticia=776

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.