VOLTAR

Amazônia entre a guerrilha e a droga

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
11 de jul de 1999

A ação de organizações criminosas ligadas ao narcotráfico internacional, com proteção e segurança de grupos paramilitares, e as suspeitas de que os guerrilheiros do Sendero Luminoso e da Farc estejam atravessando a linha para atuar na amazônia brasileira, transformaram os 1.500 quilômetros de fronteira do Brasil com Peru e Colômbia em uma região explosiva.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.