VOLTAR

Alemanha doa R$ 70 milhões para a Mata Atlântica

Ministério do Meio Ambiente-Brasília-DF
27 de mai de 2004

O Ministério do Meio Ambiente concretizou hoje, Dia Nacional da Mata Atlântica, mais acordos para a recuperação e a preservação do bioma que se estende por 17 estados do Brasil. Durante cerimônia no Palácio do Planalto (foto), com a presença do presidente da República em Exercício, José Alencar, foi assinado um contrato de doação a fundo perdido de 17,6 milhões de Euros (quase R$ 70 milhões) do Banco Alemão de Crédito para Reconstrução (KfW-Group) para os Projetos Demonstrativos na Mata Atlântica (PDA), coordenados pelo MMA. A contrapartida do governo brasileiro será de 3 milhões de Euros.

Os recursos serão internalizados pelo Banco do Brasil, geridos pelo Núcleo da Mata Atlântica do MMA e servirão para: criação de áreas de preservação e de corredores ecológicos; elaboração de planos de manejo; recuperação de matas; desenvolver o ecoturismo; e para implementar um programa de mapeamento por satélite da Mata Atlântica. As ações serão executadas prioritariamente por organizações não-governamentais. "Estamos mais do que sinalizando, estamos agindo pela preservação da Mata Atlântica com a ajuda de parceiros internos e externos, como o Governo Alemão", disse a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

A ministra salientou, ainda, que espera para breve a aprovação do PL da Mata Atlântica no Senado. O texto tramitou durante 11 anos na Câmara dos Deputados e, nesse período, segundo a ministra, foram desmatados um milhão de hectares. "Não podemos mais esperar", disse.

O presidente da República em exercício lembrou que a Mata Atlântica, apesar de reduzida a menos de 8% de sua área original, ainda desempenha papel importante no país. De acordo com José Alencar, a floresta é um dos biomas mais ricos em diversidade biológica do mundo, sendo responsável pela regulação do clima e pelo fornecimento de água para muitas metrópoles, além de ser na sua área de abrangência que 70% do PIB nacional é gerado. 'É urgente a recuperação e a conservação da Mata Atlântica", disse.

A coordenadora da Rede de ONGs da Mata Atlântica, Miriam Prochnow, entregou mudas de pau-brasil a José Alencar, à Marina Silva e a Dietmar Wenz, diretor do KfW-Group no Brasil, pedindo apoio de todos pela aprovação do PL da Mata Atlântica no Senado. Segundo a ambientalista, o governo está conseguindo superar antigas dificuldades em relação ao bioma com a concretização de acordos que há muito tempo vinham sendo trabalhados e aguardados .

Também foi anunciado o início das atividades do Projeto Mata Atlântica, que conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), com US$ 800 mil do PPG7 e com US$ 80 mil em contrapartida do Ministério do Meio Ambiente. O Projeto apoiará ações de planejamento, implementação e acompanhamento de políticas para a Mata Atlântica. O secretário de Biodiversidade e Florestas do MMA, João Paulo Capobianco, informou ainda sobre um novo edital do FNMA (Fundo Nacional do Meio Ambiente) voltado a estados e municípios para que desenvolvam projetos de recuperação e conservação da Mata Atlântica.

Também acompanharam a cerimônia o representante da FAO no Brasil, José Tubino, o presidente do Ibama, Marcus Barros, o vice-presidente do Banco do Brasil, Ricardo Conceição, além de parlamentares e membros de organizações não-governamentais.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.