VOLTAR

Advogado prepara a defesa dos tupiniquins

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
20 de mai de 1979

O advogado da Arquidiocese de Vitória que defende os indígenas Tupiniquim no conflito com a empresa Aracruz Celulose pela posse de terra, afirmou ainda não ter decidido qual o tipo de ação judicial que irá utilizar. As dúvidas decorrem, segundo ele, do ineditismo desse tipo de iniciativa no âmbito da Justiça. Além disso, como consta no Estatuto do Índio, os Tupiniquim podem ser considerados tutelados pela Funai, o que pode complicar o desenrolar do processo jurídico. Mesmo assim, o advogado afirma que, na posse de todos seus direitos, tendo até título de eleitor, provavelmente os índios dessa etnia não serão enquadrados nessa interpretação.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.