VOLTAR

Advogada do CIR é nomeada para a Comissão Nacional da Biodiversidade

CIR-Boa Vista-RR
06 de ago de 2003

A assessora jurídica do Conselho Indígena de Roraima - CIR, advogada Joênia Batista de Carvalho Wapichana é a representante dos povos indígenas do Brasil na Comissão Nacional de Biodiversidade, do Ministério do Meio Ambiente. O nome dela foi indicado pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira - Coiab, e, ratificado pelo MMA, através da portaria no 309, de 4 de agosto de 2003.

Joênia tem o apoio do CIR para ingressar na Comissão. "Me sinto honrada pela consideração de ser escolhida. A discussão da biodiversidade é importante e levarei a opinião e o interesse dos povos indígenas", declara. O suplente dela é o Lúcio Flores, do estado de Mato Grosso.

O coordenador do CIR, Jacir José de Souza, em carta de agradecimento enviada à Coiab, diz que "as conquistas de espaços que tratam de assunto importantes para os povos indígenas são frutos de uma atuação e articulação conjunta das organizações indígenas, por isso, é fundamental a participação de um representante na Comissão Nacional de Biodiversidade do MMA".

Joênia Wapichana é a primeira advogada indígena do Brasil. Formada em Direito pela Universidade Federal de Roraima, atua como assessora jurídica do CIR desde o ano 2000. Nesses três anos participou de seminários, encontros, conferências na área jurídica, meio ambiente e causa indígena.

No mês de fevereiro, defendeu a homologação da terra indígena Raposa Serra do Sol, em audiência da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos - OEA. Faz parte, desde a fundação, do Núcleo Insikiran da Universidade Federal de Roraima e ministra aulas de Legislação Indígena no curso superior de Licenciatura Intercultural.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.