VOLTAR

Ação pede suspensão do leilão da hidrelétrica de Jirau

Canal Energia
Autor: Alexandre Canazio
01 de mai de 2008

Certame foi adiado para dar mais tempo a formação de consórcio, diz MME. Estatais aguardam sinal verde do conselho de administração da Eletrobrás

A movimentação para suspensão do leilão da hidrelétrica de Jirau começou na última quarta-feira, 29 de abril. Foi protocolado na 1ª Vara Federal do Distrito Federal, pedido de suspensão do certame marcado para 19 de maio. A ação é movida por Guilherme Beltrão de Almeida, um dos diretores da CR Almeida. A assessoria de imprensa da Vara Federal confirmou a distribuição da ação, mas não pode informar os detalhes do pedido.

A ação é movida contra a União e a Agência Nacional de Energia Elétrica. A Vara informou que não há prazo para o julgamento da ação. A reportagem da Agência CanalEnergia, procurou Beltrão de Almeida, mas ele está viajando e não pode ser contactado.

Adiamento - O leilão da hidrelétrica foi adiado pela segunda vez para dar tempo para formação de consórcio, informou o Ministério de Minas e Energia, através da assessoria de imprensa. Apenas o grupo Madeira Energia, liderado por Furnas/Odebrecht, está confirmado na licitação. As outras subsidiárias do sistema Eletrobrás - Eletrosul e Chesf - aguardam o sinal verde do conselho de administração da holding para confirmar participação.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.