VOLTAR

Yanomamis são recebidos no Ministério da Saúde

Sesai - http://portal.saude.gov.br/
30 de mar de 2011

No Norte do Brasil, mais de 18 mil yanomamis vivem da pesca e da agricultura em mais de duas centenas de aldeias. As terras dessa nação estão localizadas no território nacional entre os estados de Roraima e Amazonas. Davi Yanomami, um dos mais importantes líderes indígenas do Brasil, e Levi Yanomami, xamã e protetor espiritual de Davi, estiveram em Brasília para falar sobre as necessidades, na área da sua saúde, de sua gente. Eles foram recebidos na quarta-feira (30), pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo Secretário Especial de Saúde Indígena (Sesai), Antônio Alves.

"Uma secretaria que atenda exclusivamente a saúde indígena é reivindicação antiga dos próprios indígenas. E agora é uma realidade. Mas, para que o trabalho da nova secretaria seja consolidado, nós precisamos da ajuda de vocês. São vocês que vão apontar o que precisam e os problemas, antes mesmo que eles aconteçam", disse o ministro aos indígenas. O secretário Antônio Alves, completou falando aos yanomamis que "a união da medicina tradicional indígena à medicina ocidental é a melhor forma de atender a mais de 220 nações que habitam o Brasil".

Davi Yanomami fez solicitações, como uma mudança da Casa de Saúde do Índio (Casai) de Boa Vista (RR), afirmando que "maus espíritos estão lá e estão atrapalhando o cuidado com a saúde dos yanomamis". Davi também demonstrou apoio à secretaria e ao Ministério da Saúde. "Nosso povo está feliz. Sabemos que tudo vai melhorar. Nós acreditamos nisso".

O ministro Alexandre Padilha ainda adiantou alguns projetos que serão levados às nações indígenas de todo o Brasil. "A saúde da mulher e da criança é uma prioridade. Vamos levar o projeto Rede Cegonha para todos os territórios indígenas. Outra frente será o combate ao câncer do colo, uma doença que tem um número elevado de casos nessa região. O Brasil Sorridente também estará em todas as aldeias. E junto a todos esses projetos, queremos que os índios nos ajudem a fiscalizar todos os trabalhos da Sesai".

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/Gestor/visualizar_texto.cfm?idt…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.