VOLTAR

Unidades de Conservação do Estado de São Paulo será o tema de seminário em comemoração ao Dia Mundial da Água

Fundação Florestal - http://fflorestal.sp.gov.br/
12 de Mar de 2015

Equipes das Unidades de Conservação da Fundação Florestal falam sobre gestão compartilhada para a manutenção da qualidade e da disponibilidade hídrica

No dia 24 de março, das 18h30 às 22h acontecerá o Seminário "A importância das Unidades de Conservação para a manutenção da qualidade e disponibilidade hídrica, a partir da gestão compartilhada". A iniciativa, que celebrará o Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março, é uma parceria entre a Área de Proteção Ambiental (APA) da Várzea do Rio Tietê, Estação Ecológica do Itapeti, unidades de conservação administradas pela Fundação Florestal, com apoio da Universidade Braz Cubas, por meio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo.

O objetivo é discutir a relevância dos atributos ambientais das Unidades de Conservação (UC), e sua importância para a manutenção da qualidade e disponibilidade hídrica a partir da gestão compartilhada, além de apresentar a proposta das Novas Unidades de Conservação da Serra do Itapeti: APA Serra do Itapeti e Refúgio de Vida Silvestre (RVS) Sagui-da-Serra-Escuro, além do Mosaico de Unidade de Conservação Itapeti - Tietê.

A abertura do evento contará com presença da Diretora Executiva da Fundação Florestal, Lídia Helena Ferreira da Costa Passos.

Com 100 vagas disponíveis, o evento é gratuito e será realizado na Universidade Braz Cubas, em Mogi das Cruzes. Os interessados devem se inscrever até 23 de março, pelo link: http://goo.gl/forms/PAU4nspCIc.

Programação

Das 18h30 às 19h
Política de Conservação no Estado de São Paulo: Fundação Florestal e Gestão das Unidades de Conservação
Dra Lídia Helena Ferreira da Costa Passos - Diretora Executiva da Fundação Florestal

Das 19h às 19h15
Região Metropolitana de São Paulo e suas Unidades de Conservação
Edson Montilha de Oliveira - Coordenador do Núcleo Metropolitana e Interior/ Fundação Florestal

Das 19h15 às 19h40
A importância dos Atributos Ecossistêmicos da APA da Várzea do Rio Tietê para a Região Metropolitana de São Paulo
Fernanda Lemes de Santana - Gestora da APA da Várzea do Rio Tietê/ Fundação Florestal

Das 19h40 às 20h10
As Novas Unidades de Conservação do Itapeti e o seu contexto metropolitano Rodrigo Victor - Assessor da Diretoria Executiva/ Fundação Florestal

Das 20h10 às 20h40
Participação Social na Gestão Compartilhada das Unidades de Conservação Nadja Soares de Moraes - Biobrás - Conselheira da APA da Várzea do Rio Tietê -

Das 20h40 às 21h40
Mesa Redonda - Qual a relação entre a conservação dos atributos ambientais e a manutenção, qualidade e disponibilidade hídrica?
Kátia Pisciotta - mediadora

Das 21h40 às 22h
Encerramento

Serviço
A universidade Braz Cubas fica na Av. Francisco Rodrigues Filho, 1233 - Mogi das Cruzes, 1o andar auditório 1

Sobre as Unidades de Conservação

Área de Proteção Ambiental Várzea do Rio Tietê
A Área de Proteção Ambiental (APA) Várzea do Rio Tietê foi criada em janeiro de 1987 e regulamentada no dia 3 de fevereiro de 1998. São 7.400 hectares que abrange parte de 12 municípios da Região Metropolitana de São Paulo. O atributo ambiental a ser protegido são as várzeas e planícies aluvionares do rio Tietê, tendo como principais objetivos: (I) a proteção e recuperação do rio Tietê e do seu entorno; (II) o controle de ocupação das várzeas, de forma a minimizar o fenômeno das enchentes; (III) a minimização dos efeitos dos processos erosivos e do assoreamento causados pela urbanização; (IV) preservação e recuperação dos remanescentes da biota local.

Mais informações sobre a APA ligue para (11) 2997-5006 ou mande um e-mail para fernandalemes@fflorestal.sp.gov.br

Estação Ecológica de Itapeti
A Estação Ecológica (EE) de Itapeti é uma das 23 reservas de Mata Atlântica existentes em todo o Estado de São Paulo. Ela tem uma área de 89,47 hectares e seu acesso é restrito exclusivamente a, pesquisadores e técnicos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, assim como estudantes, para fins de educação ambiental. Sua flora contém o palmito jussara, araçá, imbaúba, e em sua fauna existe bicho preguiça, serpentes, aves como sabiá-una, jacu, anfíbios e aracnídeos.
Mais informações sobre a EE de Itapeti ligue para (11) 4790-5357, ou mande um e-mail paraec.itapeti@fflorestal.sp.gov.br

Novas UCs do Itapeti
O processo de criação das novas Unidades de Conservação - UCs na Serra do Itapeti deu inicio em agosto de 2013, no qual foram envolvidos órgãos estaduais e municipais, sendo: Fundação Florestal, Instituto Florestal, Reserva da Biosfera do Cinturão Verde e representantes dos municípios abrangidos pela Serra - Mogi das Cruzes, Guararema e Suzano.
A Serra abriga remanescente de Mata Atlântica, espécies de flora ameaçadas de extinção, tais como: - Euterpe edulis (palmito-juçara), Dicksonia sellowiana (xaxim), entre outras; Espécies de fauna ameaçadas de extinção, dentre elas: Callitrix aurita (sagui-da-serra-escuro), etc; e Sítios arqueológicos, como o Sítio Capela Santo Alberto, o Retábulo da Capela Santo Alberto, o Sítio Lago do Parque, o Sítio Taboão e a Capela Aparecidinha.
A proposta prevê a criação de uma Área de Proteção Ambiental com área de aproximadamente 5.345,00ha e um Refúgio de Vida Silvestre de 1.763,45ha. As Unidades em questão estão inseridas na área da Serra do Itapeti, sobrepostas a outras já existentes, como: Estação Ecológia do Itapeti e Parque Natural Municipal Francisco Affonso de Mello. Com a criação das novas Unidades, será constituído um mosaico, possibilitando a gestão integrada e compartilhada do território.
Mais informação sobre as Novas UCs ligue para (11) 2997-5006 ou mande um e-mail para fernandalemes@fflorestal.sp.gov.br

http://fflorestal.sp.gov.br/2015/03/12/unidades-de-conservacao-do-estad…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.